Governo do Distrito Federal
18/03/22 às 19h11 - Atualizado em 18/03/22 às 19h21

Dia do Ouvidor é celebrado com debate sobre o papel da Ouvidoria na defesa dos direitos humanos

COMPARTILHAR

 

O Escritório de Assuntos Internacionais do Governo do Distrito Federal (EAI/GDF) participou nesta sexta-feira (18) de um debate que integrou a programação comemorativa do Dia do Ouvidor. Com o tema “O papel da Ouvidoria na defesa dos direitos humanos” e com destaque para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que têm norteado as ações do GDF, o evento é realizado pela Controladoria-Geral, por meio da Ouvidoria-Geral, que é o órgão central do Sistema de Gestão de Ouvidoria do DF (SIGO/DF).

 

Transmitido ao vivo pela TV Controladoria DF, no YouTube, o evento é promovido anualmente e tem o intuito de contribuir para o fortalecimento das ouvidorias, integração, diálogo e troca de experiências entre os ouvidores e servidores dos órgãos distritais. Além disso, visa fomentar a discussão de temas que contribuam para o fortalecimento da administração pública e da sociedade.

 

“A rede SIGO/DF é potencialmente relevante para o cumprimento dos ODS no Governo do Distrito Federal, pois é uma ponte entre governo e sociedade”, afirma a chefe do EAI, Renata Zuquim. “Em contato direto com o cidadão, o ouvidor identifica demandas e comunica às áreas responsáveis, tornando os processos públicos mais ágeis e eficazes e possibilitando que a administração pública identifique as áreas que necessitam de maior atenção”, completa.

 

Além da titular do EAI, participaram do debate a ouvidora-geral da Ouvidoria-Geral do DF, Cecília Fonseca (mediadora), o representante da Ouvidoria Geral do Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT), Wandresson Oliveira, e o secretário da Pessoa com Deficiência, Flávio Santos.

 

 

A ouvidora-geral do DF, Cecília Fonseca, ressaltou a necessidade da melhoria do planejamento estratégico das Ouvidorias em termos de direitos humanos e de acessibilidade. “Durante o processo de planejamento estratégico, no momento em que mergulhamos no nosso diagnóstico, tivemos a oportunidade de implementar o modelo de maturidade da ouvidoria pública, modelo desenvolvido pela Ouvidoria-geral da União e o GDF pode fazer parte desse projeto piloto. Com isso, enxergamos melhorias e necessidades muito importantes, necessitando a ampliação da nossa percepção e a quebra de barreiras atendendo o elemento específico deste modelo de maturidade, que trata sobre infraestrutura e acessibilidade.” 

 

“Hoje temos algumas grandes barreiras dentro do serviço público com relação ao atendimento de pessoas com deficiência, além das barreiras arquitetônicas, principalmente as barreiras comunicacionais, precisamos trabalhar na quebra das barreiras de comunicação e construir uma nova visão e a acessibilidade atitudinal. Além de rampas, comunicação e material em braille, a gente precisa que a atitude das pessoas possa mudar em decorrência do atendimento da pessoa com deficiência”, afirmou o secretário da Pessoa com Deficiência, Flávio Santos.

 

O representante da Ouvidoria Geral do Ministério Público do DF, Wandresson Oliveira lembrou que “o MPDF através das ouvidorias faz questão de fomentar a busca constante na defesa dos direitos humanos e o papel da Ouvidoria como órgão central para o atendimento das nossas atribuições sendo a porta de entrada do cidadão. Um dos papéis do Ministério Público é garantir o direito à educação e à saúde principalmente às pessoas que precisam de um cuidado maior.”

 

Para assistir a transmissão completa do evento, visite o canal TV Controladoria DF no YouTube.

 

 

Escritório de Assuntos Internacionais - Governo do Distrito Federal

EAI-DF

Anexo do Palácio do Buriti, 2º andar,
Sala 211 - CEP: 70075-900
Telefone: (61) 3961-4685
escritorio.internacional@buriti.df.gov.br