Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/18 às 15h16 - Atualizado em 18/02/19 às 17h41

Gestão (2017 – 2018)

LEGADO

A gestão 2017 -2018 da Assessoria Internacional se pautou por processos que embutiram, sempre que possível, ações de gestão do conhecimento. Ao invés de se centralizar o trabalho nas mãos de quem detém conhecimentos específicos, optou-se pelo compartilhamento do conhecimento para que todos tenham um domínio mínimo dos campos necessários para o desenvolvimento da estratégia da área. A cocriação em rede no âmbito da equipe tem contribuído para o rompimento das bolhas sociais e técnicas que impediam a aferição de resultados. Ao se compartilhar informação e conhecimento, promove-se a versatilidade da equipe, atributo que a imuniza contra problemas de continuidade, muito prováveis em equipes pequenas.

 

A equipe foi levada a desenvolver ações de auto e alter-didatismo que suprissem, sem custos adicionais para o GDF, as carências imediatas de conhecimento da área.

 

É importante notar que, sobretudo pela necessidade de se imprimir caráter estruturante às ações, a estratégia de aprendizagem adotada reforçou  a importância dos princípios subjacentes às rotinas de desenho de projetos e processos.

 

É importante notar a mudança de comportamento na equipe no que toca a transição de um comportamento reativo e passivo para outro marcado por proatividade e prospectividade.

CONSOLIDAÇÃO DA NARRATIVA

A organização do conhecimento em um sistema de informações permitiu ao setor enxergar melhor suas prioridades a partir do contraste com ações de baixo retorno estratégico. Essa evolução na postura passou a ser compreendida pelos entes internos e externos ao GDF, que passaram a enxergar na ASSINTER, de maneira geral, uma fonte de conhecimentos e habilidades necessárias à efetiva orientação de programas e projetos.

 

Longe de representar uma ameaça aos parceiros, a narrativa ora consolidada foi validada tanto informal quanto formalmente, visto que todos os mecanismos de feedback deram à Assessoria resultados elogiosos em relação à atuação da equipe, sua postura, nível de qualificação e comprometimento com resultados. Prova material disso foi um expressivo aumento da demanda externa por apoio, mesmo na reta final da atual gestão.

RECOMENDAÇÕES

A gestão que se inicia em janeiro de 2019 tem por missão precípua construir uma reputação ainda mais sólida do GDF perante seus parceiros e
clientes. O árduo trabalho de recuperação da imagem da ASSINTER nos anos de 2017 e 2018 foi conduzido com o mínimo de recursos e com uma equipe extremamente reduzida em consideração à carga de trabalho dela exigida.

 

Entendemos que um elemento necessário à instauração de políticas públicas eficazes, eficientes e efetivas é a capacidade orçamentária, sem a qual não há discricionariedade da Administração para sequer planejar, que dirá executar, acompanhar e avaliar programas e projetos.

 

Atrelada a isso vem a necessidade de reforço de pessoal, já que o paradoxo da eficiência faz com que cheguem cada vez mais atribuições àqueles capazes de produzir resultados.

 

Não nos olvida que o paradigma construído na atual gestão foi o de severa austeridade, o que obrigou a ASSINTER a enfocar seus esforços na produção de resultados a partir da maximização dos recursos disponíveis, afastando, inclusive, a imagem de um setor protocolar ligado a missões internacionais sem conteúdo.

 

A continuidade do bom desempenho no cumprimento das atribuições da Assessoria Internacional depende, portanto, de uma valorização da dimensão internacional de Brasília como um todo, o que inclui mais investimento em capital humano e infraestrutura para que, além de se garantir a efetividade sobre o que continuará em curso, se possa trabalhar com ainda mais afinco a dimensão proativa de captação e processamento de novas iniciativas.

 

Resultados

12 MISSÕES INTERNACIONAIS PROMOVIDAS

– Reunião Técnica do Comitê Executivo da União da Cidades Capitais Ibero-americanas
– I Fórum Mundial sobre as Violências Urbanas e Educação para a Convivência e a Paz
– 1º Curso de Alta Especialização em Governo e Direito Local UCCI
– Fórum Mundial de Cidades Administrativas 2017
– XI Cúpula Hemisférica de Prefeitos
– 8º Oficina de Aprendizagem AL-LAs: por uma ação internacional sustentável
– XII Encontro de Diretores de Relações Internacionais e Coordenadores UCCI
– 9ª Oficina de Aprendizagem: Ação Internacional para o Desenvolvimento Econômico Local
– XVIII Assembleia Geral da União de Cidades Capitais Ibero-Americanas
– Congresso Inaugural da Associação Mundial das Cidades Administrativas
– II Fórum Mundial sobre as Violências Urbanas e Educação para a Convivência e a Paz

45 DEMANDAS DO CORPO DIPLOMÁTICO PROCESSADAS

– Segurança pública
– Mobilidade
– Gestão do Território
– Utilidade pública
– Cultura
– Saúde
– Meio-Ambiente
– Agricultura
– Saneamento

– Exposições no Palácio Buriti

09 EDITAIS INTERNACIONAIS DIVULGADOS

– Prêmio ODS Brasil
– Prêmio Latino-americano de Bom Governo
– Prêmio ONU de Serviço Público
– Smart City World Expo 2018
– Guangzhou Urban Innovation Awards 2018
– EUROCLIMA+ de Gestão de Recursos Hídricos
– Prêmio de Jornalismo de Cidades Ibero-Americanas
– EUROsociAL de boas práticas e inovações na inclusão de jovens mulheres
– Mercocidades de Cooperação Sul-Sul

 

A ilustração acima representa um mapa de calor, em que identifica-se as nações com as quais Brasília desenvolveu relações na atual gestão, seja via projetos, programas ou ações.

 

 

 

Secretaria Extraordinária de Relações Internacionais - Governo de Brasília

SRI

Anexo do Palácio do Buriti, 2º andar, Sala 211 - CEP: 70075-900 Telefone: (61) 3961.4685 | E-mail assessoria.internacional@buriti.df.gov.br