gototop

Ações Internacionais

Política de Inserção Internacional para o Distrito Federal

O crescente protagonismo de governos locais no cenário global nos últimos anos tem oferecido às cidades e aos entes subnacionais maior visibilidade e demonstrado a importância de que as decisões políticas internacionais considerem as especificidades e necessidades locais, tendo em vista o forte impacto dessas decisões sobre a população urbana e a definição de prioridades de ação no nível local/subnacional.

Brasília tem vocação e potencial de se tornar modelo nacional e internacional de cidade sustentável. A busca de uma adequada inserção internacional para o Distrito Federal pode auxiliar a implementação de políticas públicas prioritárias, a identificação de soluções de gestão e de oportunidades para dar visibilidade às boas práticas locais, com ênfase no aumento da qualidade de vida da população e na redução das desigualdades sociais.

As ações internacionais do Governo do Distrito Federal, estando alinhadas às plataformas do governo, visam apoiar a execução de políticas estruturantes da plataforma de governo de Brasília e catalisar e promover intercâmbios e colaborações com parceiros externos que atuem em consonância com essas prioridades.

Eixos Estruturantes para a inserção internacional de Brasília

Dimensão 1 – Brasília: Cidade da Paz: desenvolvimento social, juventude, direitos humanos, cultura, educação, esporte, saúde, segurança pública e paz social.

Dimensão 2 – Brasília: Cidade Sustentável: agricultura, mudança do clima, energias renováveis, tratamento de resíduos e desenvolvimento sustentável.

Dimensão 3 – Brasília: Cidade Patrimônio: turismo, gestão do território e do patrimônio histórico cultural, planejamento urbano e capacitação dos servidores.

Compromissos com a inserção internacional do Distrito Federal

Compromisso 1: Definir e implementar ações estruturantes que direcionem a atividade internacional para temas prioritários do Governo do Distrito Federal, deem visibilidade às boas práticas do DF e apoiem a execução de projetos e estudos que subsidiem o plano estratégico do governo e os três eixos estruturantes acima.

Compromisso 2: Ampliar e fortalecer as parcerias bilaterais e multilaterais, visando atrair oportunidades de dinamização da economia, geração de empregos e de promoção do desenvolvimento local, em torno dos três eixos estruturantes.

Compromisso 3: Prospectar e fomentar oportunidades de cooperação e intercâmbio de conhecimentos, boas práticas e capacitação junto a parceiros internacionais pertinentes, por meio do fortalecimento das capacidades institucionais, alinhado aos projetos prioritários do governo.

Orientações estratégicas para execução dos compromissos

1 – Ampliar a exposição internacional de Brasília, como patrimônio histórico e cultural da humanidade e como destino de turismo cívico, cultural e de entretenimento, buscando trazer visibilidade para áreas de expertise atrair e potenciais investimentos para o Distrito Federal.

2 – Apoiar a atração de grandes eventos e debates internacionais, especialmente no que tange aos temas de sustentabilidade, habitação, mudança do clima, Agenda 2030, educação, cultura, ciência, tecnologia e inovação.

3 - Apoiar a prospecção e a captação de recursos, inclusive de fontes não tradicionais, de negócios e investimentos, junto ao setor privado internacional, bem como a aproximação com bancos e instituições internacionais de fomento e finanças.

4 - Buscar o intercâmbio de experiências e boas práticas, por meio da participação ativa em redes e fóruns de articulação e cooperação internacional de entes subnacionais.

5 - Exercer articulação constante dos interesses do GDF junto aos órgãos nacionais e internacionais relevantes, fomentando a colaboração junto a diferentes atores internacionais de forma a criar plataformas de desenvolvimento das áreas fins, coordenadas pelas Secretarias e demais órgãos do DF.

6 - Apoiar o intercâmbio de conhecimentos e boas práticas com vistas à implementação de treinamento e formação dos servidores públicos do Distrito Federal, no plano internacional, junto às Escolas de Governo, às Instituições de Ensino e Pesquisa e aos demais centros formadores pertinentes, públicos e privados.


Mapa Estratégico

Mapa-Estrategico-A4

 

VOCÊ ESTÁ AQUI: Início Ações Internacionais Política de Inserção Internacional